quinta-feira, 27 de outubro de 2016

A HOMENAGEM A INGRID BERGMAN COMEÇA COM A VISITA

Sobre Ingrid Bergman, em 1982, por ocasião de sua morte, o New York Times a qualificou como uma das atrizes mais importantes da história do cinema. Exuberante, radiante, incandescente, com atuações sinceras e naturais, a protagonista de Casablanca, Sonata de Outono, Interlúdio saiu definitivamente de cena no dia em que completava 67 anos. Sueca de nascimento, Bergman foi para Hollywood no final dos anos 1930, já consagrada como atriz no seu país de origem. Tida mesmo como a sucessora de Greta Garbo, ganhou apenas três Óscares. Muito pouco pelo talento esbanjado nos mais de cinquenta filmes em que atuou, trabalhando com os diretores mais emblemáticos da história da sétima arte, como Jean Renoir, Ingmar Bergman, Alfred Hitchcock e Roberto Rossellini, pai de três dos seus quatro filhos. Seu caso de amor com o cineasta italiano enquanto ambos ainda estavam casados ​​provocou a indignação da hipócrita sociedade estadunidense, tendo um senador declarado que ela era "uma poderosa influência para o mal", o que lhe rendeu o “convite” para deixar o país. Tanto melhor para ela e para o mundo. O Cineclube Araucária, com o apoio do ProAC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a AMECampos tem muito orgulho em poder exibir quatro de suas grandes interpretações, de hoje a domingo, no Espaço Cultural Dr. Além (antigo Cine Glória de Campos do Jordão), começando logo mais às 19h30 com A Visita, de Bernhard Wicki, filme baseado na peça teatral A Visita da Velha Senhora, escrita pelo suíço Friedrich Durrenmatt, no qual Ingrid Bergman divide o set com Anthony Quinn. A entrada é livre e todos são nossos convidados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário