Programação





































































                                                   HOMENAGEM À ALMA FEMININA NO MÊS DAS MULHERES




PROGRAMAÇÃO DE MARÇO - CINECLUBE ARAUCÁRIA - ESPAÇO CULTURAL DR. ALÉM

CINEMA IRANIANO E HOMENAGEM À ALMA FEMININA NO MÊS DAS MULHERES














Nesta sexta feira, logo após a cerimônia oficial pública de nomeação do Complexo Cultural Edmundo Rocha, localizado do piso superior do Espaço Cultural Dr. Além, na sala de projeção do antigo Cine Glória serão reapresentados em sessão especial os seis curtas metragens realizados pelos alunos das Oficinas Profissionalizantes de Cinema promovidas em maio e novembro de 2015 pelo Cineclube Araucária, nas dependências da Escola Estadual Prof. Camargo Freire na Vila Albertina. São eles:

































































Mostra Animações Sem Fronteiras - de 16 a 21 de abril de 2015, no Espaço Cultural Dr. Além (antigo Cine Glória de Campos do Jordão):

16 de abril – às 19h30
As Bicicletas de Belleville (Les Triplettes de Belleville)

De Sylvain Chomet. França, Bélgica, Canadá, Reino Unido e Letônia. 2004. 80 minutos. Classificação: 10 Anos.
Champion é um menino solitário, que só sente alegria quando está em cima de uma bicicleta. Percebendo a aptidão do garoto, sua avó começa a incentivar seu treinamento para fazê-lo um verdadeiro campeão e poder participar da Volta da França, principal competição ciclística do país. Porém, durante a disputa, Champion é sequestrado. A avó e o cachorro Bruno partem então em sua captura, indo parar em uma megalópole localizada além do oceano, chamada Belleville. O filme, cujo orçamento alcançou a casa dos oito milhões de dólares, recebeu duas indicações ao Óscar e ao César como Melhor Filme e Melhor Canção Original.

17 de abril – às 19h30
Vidas ao Vento (Kaze Tachinu)
De Hayao Miyazaki. Japão. 2013. 126 minutos. Classificação: 12 Anos.
Vidas ao Vento é um belo espetáculo visual que fala de amor e demonstra a inocência dos jovens japoneses diante da guerra. O roteiro de Hayao Miyazaki conta a vida Jiro Horikoshi, um jovem cujo sonho maior era pilotar aviões. No entanto a miopia o fez desenvolver uma outra aptidão, a de desenhar máquinas voadoras potentes, o que o levou a projetar aviões para o Japão durante a Segunda Guerra Mundial. Além da paixão pelo ar, o personagem também é apaixonado, desde a adolescência por Naoko, uma linda jovem atingida pela epidemia de tuberculose que assolou o país durante a guerra. O filme é baseado numa história real e isso o difere dos trabalhos anteriores do diretor. O protagonista de fato projetou aviões para o Japão na II Guerra. Porém não foram simples aviões. Jiro projetou o modelo dos aviões que fizeram o famoso ataque a Pearl Harbor. É o filme perfeito para se ver no cinema. Os efeitos especiais são fantásticos. Foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e ao Oscar de Melhor Animação. Hayao Miyazaki é, sem dúvida, um dos maiores animadores da história do cinema. Sua filmografia inclui grandes obras como Princesa Mononoke, O Castelo Animado e Ponyo: Uma Amizade que Veio do Mar, além de sua grande obra-prima A Viagem de Chihiro. Com Vidas ao Vento, no entanto, ele anunciou a sua aposentadoria, despedindo-se dos estúdios de cinema.

18 de abril – às 19h30
Chico & Rita (Chico & Rita)
De Fernando Trueba, Tono Errando e Javier Mariscal. Espanha, Reino Unido. 2010. 94 minutos. Classificação: 14 Anos. 
Em Havana, Cuba, no ano de 1948, Chico, um jovem pianista que tem grandes sonhos, conhece Rita, uma bela e excelente cantora, em uma apresentação, e logo se encantam um pelo outro. Após uma noite de amor, Rita é surpreendida pela presença de Juana, uma das namoradas de Chico. A situação faz com que eles se afastem; o que é contornado quando Ramon, amigo dele, a convida para participar com Chico de um campeonato na rádio local. O trabalho faz com que se reaproximem, mas o sucesso dela provoca em Chico uma crise de ciúmes que os separam por um longo período. Já nas primeiras cenas percebemos que não se trata de uma animação voltada para o público infantil. Cenas de sexo e nudez deixam clara essa premissa. Além disso, o filme aborda também algumas temáticas consideradas adultas, como a discriminação racial nos EUA da década de 50 e a dura vida no show business, além da própria implantação do regime de Fidel Castro em Cuba. Apesar do panorama social e histórico apresentado, em momento algum seu foco principal é desviado: contar a atribulada história de amor entre os personagens. Outro ponto positivo é a ótima trilha sonora, composta, predominantemente, por ritmos cubanos e jazz, contando com participação de vários músicos famosos da época, também retratados em animação, entre eles, os lendários Charlie Parker e Thelonious Monk.

19 de abril – às 15 horas
Um Time Show de Bola (Metegol).
De Juan José Campanella. Argentina, Espanha, India, USA. 2013. 106 minutos. Livre.
Desde garoto, Amadeo é aficionado por pebolim, tendo construído seus próprios jogadores e com eles ensaiado diversas jogadas. Um dia ele é desafiado por Ezequiel, um arrogante garoto que vive se gabando de ser exímio jogador de futebol de verdade, mas a partida épica foi vencida por ele. Anos mais tarde, Ezequiel retorna rico e querendo transformar a cidade natal em uma espécie de parque temático. Para salvar a cidade, Amadeo aceita o desafio proposto pelo vilão: enfrentá-lo numa partida de futebol de campo. Algo mágico acontece e os bonecos da mesa de jogo ganham vida para ajudar o companheiro de grandes jogadas. O cineasta argentino Juan José Campanella, ganhador do Oscar por O Segredo dos Seus Olhos, é mais um que se aventurou no universo das animações. E foi bom ver que ele não levou uma por baixo das pernas; pelo contrário, fez até um belo gol, apresentando uma gostosa aventura contada por um pai - ‘ligadão’ no tradicional jogo de pebolim - para o filho, viciado em jogos eletrônicos. Um programa especial para grandes e pequenos assistirem juntos.

20 de abril – às 19h30
Mary e Max – Uma Amizade Diferente (Mary & Max), de Adam Elliot. Austrália. 2009. 92 minutos. Classificação: 14 Anos.
O filme é uma história de amizade entre duas pessoas muito diferentes: Mary Dinkle, uma menina gordinha e solitária de oito anos, que vive nos subúrbios de Melbourne, e Max Horovitz, um homem de 44 anos, obeso e judeu, que vive com Síndrome de Asperger no caos de Nova York. Alcançando 20 anos e dois continentes, a amizade de Mary e Max sobrevive muito além dos altos e baixos da vida. Mary e Max é uma viagem que explora a amizade, o autismo, o alcoolismo, de onde vêm os bebês, a obesidade, a cleptomania, a diferença sexual, a confiança, diferenças religiosas e muito mais. Antes do seu lançamento comercial, o filme, baseado em uma história real, foi premiado no Festival de Berlim, no Festival de Animação de Annecy e no Asia Pacific Screen Awards.

21 de abril – às 19h30
Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi, Brasil. 2013. 75 minutos. Classificação: 12 Anos.
Uma História de Amor e Fúria é um filme de animação que retrata o amor entre um herói imortal e Janaína, a mulher por quem é apaixonado há 600 anos. Como pano de fundo do romance, esse longa de Luiz Bolognesi ressalta quatro fases da história do Brasil: a colonização, a escravidão, o regime militar e o futuro em 2096, quando haverá guerra pela água. Destinado ao público jovem e adulto, com traços de linguagem de HQ, o filme traz Selton Mello e Camila Pitanga dublando os protagonistas, além da participação de Rodrigo Santoro na voz de um chefe indígena e de um guerrilheiro. Uma História de Amor e Fúria venceu o principal prêmio do Festival de Animação de Annecy (França) em 2013, após ter sido o primeiro filme brasileiro a ser selecionado para essa competição, e foi um dos 19 filmes submetidos ao Óscar de melhor filme de animação em 2014. Também participou da Première Brasil – Mostra competitiva do Festival de Cinema do Rio de Janeiro, em 2012.




































O Cineclube Araucária convida todos os seus amigos cinéfilos para juntos vivermos uma nova experiência. Temos observado que a Sala de Saraus da AMECampos, onde normalmente acontecem as nossas sessões de cinema, se torna cada vez menor em função do número crescente de pessoas interessadas nessa atividade cultural, única na cidade. Em comum acordo com os nossos parceiros resolvemos então, em caráter experimental, realizar a nossa sessão do próximo sábado, dia 31/05 às 20h00, na garagem da AMECampos. Ali distribuiremos mais e melhor as cadeiras, a tela, os equipamentos de projeção e, é claro, aquecedores. E se a temperatura baixar além do esperado, disponibilizaremos também algumas pashiminas. Quem sabe assim estaremos criando uma boa opção física para a exibição de filmes na cidade. É o que esperamos. O filme a ser exibido é A MENINA QUE ROUBAVA LIVROS, de Brian Percival baseado no livro homônimo de Markus Zusak, com Sophie Nélisse, Geoffrey Rush e Emily Watson - classificação indicativa 10 anos.
Vale também enfatizar que as sessões do Cineclube Araucária continuam tendo entrada franca. Nessa sessão histórica, no entanto, todos os que puderam disponibilizar um cobertor estarão colaborando com as ações do Fundo Social de Solidariedade do município para este inverno. 
Se quiser reservar o seu lugar com antecedência ligue para (12) 3662.2611.





*********************************************************************************









CARLOS VEREZA É GRACILIANO RAMOS EM MEMÓRIAS DO CÁRCERE, DE NELSON PEREIRA DOS SANTOS QUE O CINECLUBE ARAUCÁRIA EXIBE NO DIA 30 DE NOVEMBRO DENTRO DA PROGRAMAÇÃO DO CINE LITERATURA, NA SEDE DA AMECAMPOS - RUA DR. REID Nº 68 - ABERNÉSSIA - A PARTIR DAS 19H00 COM PALESTRA DE ABERTURA PROFERIDA PELO MESTRE EM LITERATURA BRASILEIRA PELA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, ÂNGELO MENDES CORRÊA, AUTOR DE "GRACILIANO RAMOS E O PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO - MEMÓRIAS DO CÁRCERE" - ENTRADA FRANCA



EM SETEMBRO AS SESSÕES INFANTIS DO CINECLUBE ARAUCÁRIA VOLTAM A ACONTECER NO ESPAÇO CULTURAL DR. ALÉM - ANTIGO CINE GLÓRIA DE CAMPOS DO JORDÃO. E AGORA TEREMOS SESSÕES TODOS OS DOMINGOS ÀS 15H00. PEQUENOS E GRANDE SERÃO SEMPRE BEM VINDOS AO PROGRAMA DE CINEMA DAS NOSSAS BELAS TARDES DE DOMINGO. ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO DE SETEMBRO:








EM AGOSTO O CINECLUBE ARAUCÁRIA, A AMECAMPOS E A SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA REVERENCIAM A TRADICIONAL FESTA DA CEREJEIRA EM FLOR DE CAMPOS DO JORDÃO COM UMA ESPECIAL SELEÇÃO DE FILMES JAPONESES 

09/08 sexta-feira às 19h30
A PARTIDA, de Yôjirô Takita

Japão, 2008, Drama/musical, 131 min, 14 anos

Com Masahiro Motoki, Tsutomu Yamazaki, Ryôko Hirosue


Daigo Kobayashi (Masahiro Motoki) tem o sonho de tocar violoncelo profissionalmente. Para tanto se endivida e compra um instrumento, conseguindo emprego em uma orquestra. O pequeno público que comparece às apresentações faz com que a orquestra seja dissolvida. Sem ter como pagar, ele devolve o instrumento e decide morar, com sua esposa Mika (Ryoko Yoshiyuki), em sua cidade natal. Em busca de emprego, ele se candidata a uma vaga bem remunerada sem saber qual será sua função. Após ser contratado, descobre que será assistente de um agente funerário, o que significa que terá que manipular pessoas mortas. De início Daigo tem nojo da situação, mas a aceita devido ao dinheiro. Apesar disto, esconde o novo trabalho da esposa. Aos poucos ele passa a compreender melhor a tarefa de preparar o corpo de uma pessoa morta para que tenha uma despedida digna.




 

10/08 sábado às 19h30
TAMPOPO, OS BRUTOS TAMBÉM COMEM SPAGHETTI, de Jûzô Itami

Japão, 1986, Comédia, 113 min, 14 anos

Com Tsutomu Yamazaki, Nobuko Miyamoto, Ken Watanabe, Kôji Yakusho


Comédia japonesa na qual a comida tem papel de destaque. O filme mostra a busca da perfeita receita da sopa de macarrão, cartão de visitas do restaurante de Tampopo (Nobuko Miyamoto). Junto com seu entregador de leite Goro (Tsutomu Yamazaki), Tampopo se lança na busca da receita e passam em restaurantes, pesquisando, investigando e descobrindo segredos. Enquanto isso, o filme desenvolve uma série de outras pequenas narrativas paralelas que mostram a importância da comida na cultura e sociedade japonesas.





 
11/08 domingo às 15h00

O MUNDO DOS PEQUENINOS, de Hiromasa Yonebayashi 
Japão, 2010, Animação, 94 min, Livre 

Animação dos Studios Ghibli – Japão



Nos subúrbios de Tóquio, sob o assoalho de uma casa velha, Arrietty vive em seu minúsculo mundo com a família, fazendo de tudo para manter em segredo a existência de todos. Sobrevivendo como pequenos ladrões, eles conhecem as regras para que nunca sejam percebidos pelos verdadeiros - e grandes - donos da casa. Para isso, procuram manter a desconfiança deles em cima dos gatos e ratos e tomam todos os cuidados possíveis para evitar de serem vistos. Contudo, quando um jovem rapaz se hospeda na casa, a pequenina Arietty acredita que poderá manter uma amizade com ele, apesar da diferença de tamanhos.






11/08 domingo às 18h00


CORAÇÕES SUJOS, de Vicente Amorim

Japão, 2010, Drama, 115 min, 14 anos

Com Tsuyoshi Ihara, Takako Tokiwa, Eiji Okuda, Kimiko Yo, Eduardo Moskovis, Shun Sugata


A história do imigrante japonês Takahashi (Tsuyoshi Ihara), dono de uma pequena loja de fotografia, casado com Miyuki (Takako Tokiwa), uma professora primária, que de um homem comum transforma-se em assassino, enquanto sua mulher luta contra o destino, tentando em vão salvar seu amor em meio ao caos e à violência.










Associação de Amigos de Campos do Jordão - AMECampos
Rua Dr. Reid nº 68 – Vila Abernéssia

Lotação 40 lugares

ENTRADA GRATUITA