quinta-feira, 2 de julho de 2015

ALBERTO CAVALCANTI É HOMENAGEADO NA ABERTURA DA SÉRIE MEMÓRIA DO CINEMA PAULISTA

Abrindo a série Memória do Cinema Paulista, durante o mês de julho, o Cineclube Araucária, em parceria com a Associação do Amigos de Campos do Jordão – AmeCampos, presta homenagem ao cineasta brasileiro Alberto Cavalcanti. Cultuado por cinéfilos do mundo todo pela importância de suas realizações na França, Espanha, Reino Unido, Áustria, Itália, Portugal e Brasil, Cavalcanti foi considerado por Glauber Rocha como o mentor do novo cinema nacional. Esta iniciativa do Cineclube Araucária, realizada com o apoio do Programa de Ação Cultural do Governo do estado de São Paulo – ProAC, inclui uma exposição de cartazes, fotos, ilustrações e painéis com textos explicativos, que começa nesta sexta, dia 3 de julho de 2015, às 19h30, na sede da AmeCampos – Rua Dr. Reid, 68 – Vila Abernéssia, com a exibição do filme Simão, o Caolho, de Alberto Cavalcanti, rodado nos estúdios da Companhia Cinematográfica Maristela localizados no Bairro do Jaçanã em São Paulo, em 1952. A exposição permanecerá aberta ao público, com entrada franca, durante todo o mês de julho, das 10 às 17 horas, de segunda a sexta. O evento faz parte do projeto Cineclube Araucária – O Poder do Cinema em Campos do Jordão.

Alberto de Almeida Cavalcanti nasceu no Rio de Janeiro, no dia 6 de fevereiro de 1897. Em 1908, entrou para o Colégio Militar de onde saiu para a Faculdade de Direito da Escola Politécnica. Alí conheceu o dramaturgo Roberto Gomes. Foi quando nasceu o seu amor pelo Teatro, seguido do entusiasmo pelo Cinema. No entanto, um incidente com o professor de Filosofia do Direito, Nerval de Gouveia, fez com que seu pai o mandasse estudar na Europa. Em 1914, Cavalcanti chegou à Suíça e se matriculou na escola Técnica de Friburgo, escolhendo o curso preparatório de Arquitetura. Ainda no mesmo ano foi aprovado no exame de admissão para a Escola de Belas-Artes de Genebra. Diplomado, resolveu ir para Paris onde passou a frequentar as aulas de Deglane na escola de Belas-Artes e depois o curso de estética de Victor Basch na Sorbonne. Em seguida, obteve emprego no escritório do urbanista Alfred Agache que, mais tarde, se ocuparia de projetos de modernização do Rio de Janeiro. Após ter trabalhado dois anos com Agache, transferiu-se para uma firma de decoração, a Compagnie des Arts Français.
Passado algum tempo, tentou ser representante dessa e de outras empresas no Brasil, abrindo um escritório da Rua do Ouvidor. Projetou cenários para o cinema experimental francês na década de 20. Em 1926, Cavalcanti estreou como diretor de cinema em Le Train sans Yeux. Os dois filmes subsequentes, En Rade e Rien que les Heures, incluídos, pela crítica especializada, na lista dos mais importantes filmes do movimento vanguardista francês, firmaram-lhe a reputação. Sucederam-se mais alguns trabalhos e, com o advento do cinema falado, foi contratado pela Paramount.  

Nos anos trinta seus filmes mais conhecidos no Brasil foram a versão portuguesa do filme americano Sarah and Son (1930), que aqui recebeu o título A Canção do Berço e O Tio da América / Le Truc du Brésilien (1932). Em 1934, mudou-se para a Inglaterra onde realizou os melhores filmes de sua carreira na Europa. Entre eles estão: Quarenta e Oito Horas / Went the Day Well (1942), Champagne Charlie para a TV em 1944), Na Solidão da Noite / Dead of Night (1945), The Life and Adventures of Nicholas Nickleby (1943), They Made Me a Fugitive ((1947), The First Gentleman (1947) e For Them That Trespass (1948).

Em 1949, convidado por Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi para proferir uma série de conferências no Seminário de Cinema do Museu de Arte de São Paulo, Cavalcanti voltou ao Brasil e acabou assumindo o cargo de Produtor Geral da Companhia Cinematográfica Vera Cruz em São Bernardo do Campo. Nela, produziu três importantes filmes: Caiçara (1950), Terra É Sempre Terra (1951) e Ângela (1951), além de três documentários. No entanto, por conta de desentendimentos com Franco Zampari, Cavalcanti se desligou da Vera Cruz em 1951. “Tentei organizar uma estrutura realmente profissional e séria, mas sofri críticas e perseguições de toda sorte, até mesmo com absurda conotação política”, lamentou Cavalcanti para os jornalistas na época. Apesar das incompreensões, a passagem de Alberto Cavalcanti pela empresa de Franco Zampari, muito contribuiu para o desenvolvimento do cinema nacional.

No mesmo ano em que se desligou da Vera Cruz, se ocupou da elaboração do projeto de criação do Instituto Nacional de Cinema.

Convidado por Mario Audrá Junior, proprietário da Cinematográfica Maristela em São Paulo (SP), Alberto Cavalcanti passou a fazer parte do quadro de colaboradores da empresa. Nos estúdios do Jaçanã, em São Paulo, Cavalcanti dirigiu um dos mais emblemáticos trabalhos de sua carreira no Brasil: Simão, o Caolho (1952). Depois vieram O Canto do Mar (1953) e Mulher de Verdade (1954). Em seguida, Cavalcanti foi convidado para trabalhar na TV Record como diretor de teatro, chagando a dirigir a atriz Madalena Nicol na peça Electra de Sófocles.
Em dezembro de 1954, voltou para a Europa a convite de um estúdio austríaco de cinema e só retornou ao Brasil em 1969 como membro do júri do Festival Internacional do Filme no Rio de Janeiro. Em 1970, deu aula no Film Studio Center de Cambridge, Massachussets e recebeu, em 1972, a American Medal for Superior Artistic Achievement. Só retornaria de novo ao Brasil em 1976, quando conseguiu realizar a antologia Um Homem e o CinemaNaquela oportunidade foi agraciado com o troféu Coruja de Ouro-Personalidade. No ano seguinte, o British Film Institute homenageou-o com uma retrospectiva.

No dia 23 de agosto de 1982, aos 85 anos de idade, Alberto Cavalcanti faleceu em uma clínica da Rue de Passy em Paris, após sofrer uma crise cardíaca.

Na sua longa trajetória artística, de 1923 a 1978, o brasileiro Alberto Cavalcanti foi, na verdade, uma personalidade do Cinema Mundial.

segunda-feira, 8 de junho de 2015

AS NOSSAS RAÍZES CAIPIRAS EM DESTAQUE NO CINE GARAGEM DE JUNHO

Neste sábado, dia 13/06, às 19h30, na sede da Associação dos Amigos de Campos do Jordão (Rua Dr. Reid nº 68 - Abernéssia), o Cineclube Araucária e a AmeCampos convidam para mais uma sessão do programa Cine Garagem, quando será exibido o filme Tapete Vermelho, de Luiz Alberto Pereira. A programação do Cine Garagem é estabelecida em consonância com o calendário oficial de turismo da cidade que, neste mês de junho, celebra as nossas raízes caipiras. E quem não as tiver, que solte o primeiro rojão!!! Mas, antes assista o trailer dessa verdadeira obra prima da cinematografia brasileira do terceiro milênio e venha assistir o filme todo conosco no sábado.



quarta-feira, 3 de junho de 2015

SANEAMENTO BÁSICO ABRE DISCUSSÃO SOBRE CINEMA E MEIO AMBIENTE EM CAMPOS DO JORDÃO

Saneamento Básico, de Jorge Furtado, protagonizado por Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Lázaro Ramos, Paulo José e Tonico Pereira, abre a Mostra Cinema e Meio Ambiente, nesta quinta feira, dia 4 de junho, no antigo Cine Glória de Campos do Jordão (atual Espaço Cultural Dr. Além), às 19h30, com entrada franca. A Mostra Cinema e Meio Ambiente faz parte do projeto Cineclube Araucária - O Poder do Cinema em Campos do Jordão, realizado com o apoio do Programa de Ação Cultural do governo do estado de São Paulo - ProAC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, a Associação dos Amigos de Campos do Jordão - AMECampos, da Oficina de Artes Rosina Pagan, da Escola Estadual de Vila Albertina e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia.


Os moradores de Linha Cristal, uma pequena vila de descendentes de colonos italianos localizada na serra gaúcha, reúnem-se para tomar providências a respeito da construção de uma fossa para o tratamento do esgoto. Eles elegem uma comissão, que é responsável por fazer o pedido junto à subprefeitura. A secretária da prefeitura reconhece a necessidade da obra, mas informa que não terá verba para realizá-la até o final do ano. Entretanto, a prefeitura dispõe de quase dez mil reais para a produção de um vídeo. Este dinheiro foi dado pelo governo federal e, se não for usado, terá que ser devolvido. Surge então a ideia de usar a quantia para realizar a obra e rodar um vídeo sobre ela. Porém a retirada da quantia depende da apresentação de um roteiro e de um projeto do vídeo, além de haver a exigência que ele seja de ficção. Desta forma os moradores se reúnem para elaborar um filme, que seria estrelado por um monstro que vive nas obras de construção de uma fossa. Filme obrigatório, especialmente para quem quer aprender um pouco mais sobre a prática do Cinema e da vida em comunidade.


quinta-feira, 28 de maio de 2015

A NATUREZA PEDE SOCORRO ATRAVÉS DA TELA DO CINEMA

De 4 a 7 de junho, através da tela do projeto Cineclube Araucária – O Poder do Cinema em Campos do Jordão, o Planeta lança ao ar sinais de alerta e pedidos de socorro. Aproveitando o gancho apontado pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em todo o mundo no dia 5 de junho, o Cineclube Araucária, com o apoio do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo - ProAC e em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, a Associação dos Amigos de Campos do Jordão, a Oficina de Artes Rosina Pagan, a Escola Estadual de Vila Albertina e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – Campus Campos do Jordão, programou para esse período, a sua primeira Mostra Cinema e Meio Ambiente. Essa Mostra foi projetada como mais uma advertência às pessoas de um modo geral e aos dirigentes públicos e privados em particular, sobre a violência que se pratica contra a vida quando agressões ao Meio Ambiente são levadas a efeito em nome do desenvolvimento e da solução imediata de problemas sociais. Os filmes selecionados para compor essa Mostra foram realizados justamente com o intuito de denunciar, alertar ou conduzir o espectador a refletir sobre a necessidade imediata de assumir uma postura cercada de atitudes que torne verdadeira a premissa segundo a qual ainda há tempo para salvar a vida do nosso Planeta. Em nome do desenvolvimento, são muitos os danos que o homem vem causando ao meio em que vive. Povos de todo o mundo são vítimas do desperdício e do uso desregrado dos recursos naturais. Praticamente já não há mais território no Planeta que não esteja afetado por esses estragos, que nas últimas décadas cresceram em ritmo acelerado. Não há dúvida de que faltou ao homem um parâmetro de compensação que equilibrasse a intensidade e a amplitude das transformações do meio em que vivemos. O cinema, com o seu poder de penetração nas mais diversas culturas, fazendo uso do poder das imagens, tornou-se o grande veículo dos questionamentos sobre o ritmo e a intensidade das transformações do mundo e o modo de vida do homem, em especial na sua relação com o meio físico em que vive. Com essa Mostra Cinema e Meio Ambiente o Cineclube Araucária está ciente de que, pelo menos uma parte importante da sua missão está sendo cumprida e espera que cada um dos seus amigos e colaboradores também faça a sua. Para quem ainda está na dúvida, esta é a hora de começar a agir com sabedoria para que os nossos descendentes possam desfrutar de um ambiente pleno de ar, água e alimentos saudáveis, absolutamente necessários para a manutenção da vida.

04/06 – 19h30 – SANEAMENTO BÁSICO, de Jorge Furtado com Fernanda Torres, Wagner Moura, Camila Pitanga, Lázaro Ramos, Paulo José, Tonico Pereira – Brasil 2007 – Classificação: 12 anos. Os moradores de Linha Cristal, uma pequena vila de descendentes de italianos localizada na serra gaúcha, reúnem-se para tomar providências a respeito da construção de uma fossa para o tratamento do esgoto. Eles elegem uma comissão, que é responsável por fazer o pedido junto à subprefeitura. A prefeitura reconhece a necessidade da obra, mas informa que não terá verba para realizá-la, mas dispõe de quase dez mil reais para a produção de um vídeo. Este dinheiro foi dado pelo governo federal e, se não for usado, terá que ser devolvido. Surge então a ideia de usar a quantia para realizar a obra e rodar um vídeo sobre ela. Porém a retirada da quantia depende da apresentação de um roteiro e de um projeto do vídeo, além de haver a exigência que ele seja de ficção. Filme obrigatório para estudantes de Cinema.



05/06 – 19h30 – O DIA DEPOIS DE AMANHÃ, de Roland Emmerich com – EUA 2004 – Classificação: Livre. A Terra sofre alterações climáticas que modificam drasticamente a vida da humanidade. Com o norte se resfriando cada vez mais e passando por uma nova era glacial, milhões de sobreviventes rumam para o sul. Porém, Jack Hall segue o caminho inverso e parte para Nova York, poi acredita que seu filho ainda está vivo.

06/06 – 19h30 – LIXO EXTRAORDINÁRIO, de Lucy Walker, João Jardim, Karen Harley – Brasil / Reino Unido 2009 – Classificação: Livre. Filmado ao longo de dois anos, Lixo Extraordinário acompanha o trabalho do artista plástico Vik Muniz  em um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro. Lá ele fotografa um grupo de catadores de materiais recicláveis, em princípio apenas com o objetivo de retratá-los. No entanto, o trabalho com esses personagens revela o desespero que enfrentam quando sugeridos a reimaginar suas vidas fora daquele ambiente.



07/06 – 15h00 – O LORAX EM BUSCA DA TRÚFULA PERDIDA, animação de Chris Renaud, Kyle Balda – EUA 2012 – Classificação: Livre. O menino Ted descobriu que o sonho de sua paixão, a bela Audrey, é ver uma árvore de verdade, algo em extinção. Disposto a realizar este desejo, ele embarca numa aventura por uma terra desconhecida, cheia de cor, natureza e árvores. É lá que conhece também o simpático e ao mesmo tempo rabugento Lorax, uma criatura curiosa preocupada com o futuro de seu próprio mundo.  


07/06 – 18h00 – MARGARET MEE E A FLOR DA LUA, de Malu De Martino – Brasil 2013 – Classificação: Livre. O trabalho e o legado da artista botânica inglesa Margaret Mee são apresentados neste documentário dirigido pela cineasta Malu De Martino. A artista britânica se mudou para o Brasil na década de 1950, produziu mais de 400 ilustrações sobre a flora brasileira e, através da arte, defendeu a bandeira do ambientalismo.

terça-feira, 19 de maio de 2015

O ESPLENDOR DE GRETA GARBO EM CAMPOS DO JORDÃO


Entre os dias 21 e 24 de maio, o mito Greta Garbo ocupa a tela panorâmica do Espaço Cultural Dr. Além (antigo Cine Glória de Campos do Jordão), em mais uma Mostra Temática de Cinema apresentada pelo Cineclube Araucária com o apoio do Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São - ProAC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, a Associação dos Amigos de Campos do Jordão - AMECampos, a Oficina de Artes Rosina Pagan, a Escola Estadual de Vila Albertina e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia - Campus Campos do Jordão. Uma das figuras femininas mais emblemáticas de toda a história da Sétima Arte, aos 36 anos, no auge da beleza física e do prestigio como atriz mais requisitada e mais bem paga pelos estúdios de Hollywood nos anos que se seguiram ao advento do cinema falado, Greta Garbo retirou-se de cena. Enquanto a maioria das super estrelas do cinema mudo sucumbiram com a transformação ocorrida no final da década de 20, para Garbo esse foi justamente o motivo maior da sua consagração. Tanto que, após o primeiro registro de suas falas no celuloide, as críticas nos jornais estampavam a célebre frase "Garbo talks". Isso garantiu a ela o status de primeira dama das telas em todo o mundo. A escolha dos títulos que compõem a Mostra foi orientada basicamente pela diversidade das interpretações da atriz, desde Susan Lenox (primeiro papel conferido a ela na Meca do Cinema) até Rainha Cristina (a mais aclamada de todas as suas criações). Fundamental para a definição da programação anexa, foram os comentários e ensinamentos de um dos maiores admiradores de Greta Garbo no Brasil, Luiz Sangirardi, o querido e saudoso Tio Luizinho, a quem essa Mostra é dedicada. Esperamos por todos os amigos cinéfilos para celebrarmos juntos esses momentos de rara beleza que só o Cinema pode nos proporcionar. 


terça-feira, 12 de maio de 2015

CAMPOS DO JORDÃO NA 14ª MOSTRA DO FILME LIVRE


É com grande alegria que anunciamos que o Cineclube Araucária de Campos do Jordão / SP está entre os 100 Cineclubes selecionados pela Mostra do Filme Livre para participar da ação Cineclubes Livres 2015. Ao todo serão 78 cidades de 25 estados que irão realizar pelo menos uma sessão da 14ª MFL. A programação completa será divulgado no final de junho. Em Campos do Jordão a sessão CURTAS LIVRES acontecerá no dia 15 de agosto de 2015 às 19h30, no antigo Cine Glória (atual Espaço Cultural Dr. Além). Saiba mais sobre a ação Cineclubes Livres no site: 
                                                            

Confira abaixo a lista completa dos 100 Cineclubes selecionados:

Associação Ilê Mulher - Arroio do Sal/RS
Cacimba Clube de Cinema - Aracaju/SE
Cine ABDeC/RR - Boa Vista/RR
Cine Alto do Moura -Caruaru/PE
Cine Aratanha - Pacatuba/CE
Cine Artê - Chapada dos Guimarães/MT
Cine Artpopular - Penedo/AL
Cine Artpopular, Projeto Cinema no Espaço - Maceió/AL
Cine Boró, Associação Filhos e Amigos de Icó (AMICÓ) - Icó/CE
Cine Budega - Fortaleza/CE
Cine Canelão em Ação! - Itaperuçu/PR
Cine Clube Arte e Cultura - São Raimundo Nonato/PI
CINE CLUBE ARUANDA - Condado/PB
Cine Clube do Atelier Flora Violleta Artes - Livramento/BA
CINE CLUBE PORTO - São Mateus/ES
Cine Clube Terezinha de Aguinha - Granito/PE
Cine Contorno - João Pessoa/PB
Cine Eldorado - Diadema/SP
Cine Emancipa - São Carlos/SP
Cine Hacker - São Paulo/SP
Cine Massa - Porto Velho/RO
Cine Metrópolis - Vitória/ES
Cine Molotov - Fortaleza/CE
Cine Ó - Belo Horizonte/MG
Cine Poty - Crateús/CE
Cine Refluxus, Cineclube do Curso de Cinema e Audiovisual da UFC - Fortaleza/CE
Cine REPROTAI - Salvador/BA
Cine Sociais - Maringá/PR
Cine Teatro Culturarte - Alcântara/MA
Cine Theatro Cachoeirano - Cachoeira/BA
Cine Usina de Sonhos - Itaúna/MG
Cine-Teatro Vila Rica de Ouro Preto / UFOP - Ouro Preto/MG
CineClio Cineclube Santiaguense - Santiago/RS
cineclub LGBT Rosa Luziense - Santa Luzia do Pará/PA
CINECLUBE ALEXANDRIA - Alexandria/RN
CINECLUBE ARAUCÁRIA - Campos do Jordão/SP
Cineclube Assuramaya - Bom Jardim/RJ
Cineclube Avalovara - Vitória de Santo Antão/PE
cineclube Babitonga - São Francisco do Sul/SC
Cineclube Bordel Sem Paredes - Juiz de Fora/MG
Cineclube Canoa - Manaus/AM
Cineclube Casarão - Cachoeiras de Macacu/RJ
Cineclube Catavento - Campinas/SP
Cineclube Cine como le gusta - Caxias do Sul/RS
Cineclube Cine Periferia Criativa - Brasília/DF
Cineclube Cinema e Educação de Corrente - Corrente/PI
Cineclube Cinema Livre - Cocalzinho/GO
Cineclube Clube de Cinema - Macapá/AP
Cineclube da Casa de Cultura Cássia Afonso de Almeida - Mateus Leme/MG
Cineclube da Vila - Fortaleza/CE
Cineclube Direito no Cárcere - Instituto Cultural Estado de Direito - Porto Alegre/RS
Cineclube do Eugênio - Salvador/BA
Cineclube Favo de Mel - Fátima do Sul/MS
CineClube Fora do Eixo - Boa Vista/RR
Cineclube Ludovico Persici - Alfredo Chaves/ES
Cineclube Lumiar - Nova Friburgo/RJ
Cineclube Maria Sena - Caratinga/MG
Cineclube Mocamba - Uruçuca/BA
Cineclube Movimento - Juiz de Fora/MG
Cineclube Núcleo de Produção Digital de Niterói - Niterói/RJ
Cineclube O Marisco - Cidreira/RS
Cineclube Odoyá - Aracaju/SE
CineClube ParaTodos - São José dos Campos/SP
Cineclube PIBID Raul Vidal - Niterói/RJ
Cineclube PPGMC - Niteroi/RJ
Cineclube Presença - Florianópolis/SC
Cineclube RacioCine Livre - Recife/PE
Cineclube Sinergia - Sorocaba/SP
Cineclube Tá vendo, tu? - Carpina/PE
CineClube Tia Nilda - Rio de Janeiro/RJ
Cineclube Xícara da Silva - Anápolis/GO
CineCubo - Pouso Alegre/MG
Cinema: experimentar, conhecer, realizar - Cabo Frio/RJ 
Cinema360° - Petrópolis/RJ
Cinemão No Escadão - São Paulo/SP
CineOca - Porto Velho/RO
Cinestesia Cineclube - Volta Redonda/RJ
DIFUSÃO CINECLUBE ITAPETINGA - Itapetinga/BA
Edith Cultura - Bragança Paulista/SP
Espaço Cultural Vrena - Porto Velho/RO
Espaço de Cultura Bela Vista - São Paulo/ SP
Extintor Coletivo - Vitória/ES
Fábrica de Cultura e Esportes Flaskô - Sumaré/SP
IFTO COLINAS DO TOCANTINS – Colinas do Tocantins/TO
Mandacaru Cine Clube - Delmiro Gouveia/AL
Mostra Curtas UAM - São Paulo/SP
Opinião - Salto Veloso/SC
Pingado - Rio de Janeiro/RJ
Ponto Cine Rondonia - Porto Velho/RO
Ponto de Cultura ACME (Cineclube ACME) - Porto Velho/RO
Ponto de Cultura aos Pés do Santa Marta - Rio de Janeiro/RJ
PONTO DE CULTURA EDUCART - PEDRO II/PI
PONTO DE CULTURA IAFRO - BARRA DO BUGRES/MT
Ponto de Cultura Negro Uai - Paracatu/MG
Ponto de Cultura Viva Vida - Miguel Alves/PI
Ramal Cineclube - Rio de Janeiro/RJ
Roland Henze - Rio das Ostras/RJ
Sessões do Udigrudi - Campinas/SP
Tintin Cineclube - João Pessoa/PB
Zero Quatro - Pelotas/RS

terça-feira, 5 de maio de 2015

CINEMA PORTUGUÊS EM MAIO NA SÉRIE CINE GARAGEM

É com grande alegria que anunciamos que o Cineclube Araucária de Campos do Jordão / SP está entre os 100 Cineclubes selecionados pela Mostra do Filme Livre para participar da ação Cineclubes Livres 2015. Ao todo serão 78 cidades de 25 estados que irão realizar pelo menos uma sessão da 14ª MFL. A programação completa será divulgado no final de junho. Em Campos do Jordão a sessão CURTAS LIVRES acontecerá no dia 15 de agosto de 2015 às 19h30, no antigo Cine Glória (atual Espaço Cultural Dr. Além). Saiba mais sobre a ação Cineclubes Livres no site: 



                                                          


Confira abaixo a lista completa dos 100 Cineclubes selecionados:

Associação Ilê Mulher - Arroio do Sal/RS
Cacimba Clube de Cinema - Aracaju/SE
Cine ABDeC/RR - Boa Vista/RR
Cine Alto do Moura -Caruaru/PE
Cine Aratanha - Pacatuba/CE
Cine Artê - Chapada dos Guimarães/MT
Cine Artpopular - Penedo/AL
Cine Artpopular, Projeto Cinema no Espaço - Maceió/AL
Cine Boró, Associação Filhos e Amigos de Icó (AMICÓ) - Icó/CE
Cine Budega - Fortaleza/CE
Cine Canelão em Ação! - Itaperuçu/PR
Cine Clube Arte e Cultura - São Raimundo Nonato/PI
CINE CLUBE ARUANDA - Condado/PB
Cine Clube do Atelier Flora Violleta Artes - Livramento/BA
CINE CLUBE PORTO - São Mateus/ES
Cine Clube Terezinha de Aguinha - Granito/PE
Cine Contorno - João Pessoa/PB
Cine Eldorado - Diadema/SP
Cine Emancipa - São Carlos/SP
Cine Hacker - São Paulo/SP
Cine Massa - Porto Velho/RO
Cine Metrópolis - Vitória/ES
Cine Molotov - Fortaleza/CE
Cine Ó - Belo Horizonte/MG
Cine Poty - Crateús/CE
Cine Refluxus, Cineclube do Curso de Cinema e Audiovisual da UFC - Fortaleza/CE
Cine REPROTAI - Salvador/BA
Cine Sociais - Maringá/PR
Cine Teatro Culturarte - Alcântara/MA
Cine Theatro Cachoeirano - Cachoeira/BA
Cine Usina de Sonhos - Itaúna/MG
Cine-Teatro Vila Rica de Ouro Preto / UFOP - Ouro Preto/MG
CineClio Cineclube Santiaguense - Santiago/RS
cineclub LGBT Rosa Luziense - Santa Luzia do Pará/PA
CINECLUBE ALEXANDRIA - Alexandria/RN
CINECLUBE ARAUCÁRIA - Campos do Jordão/SP
Cineclube Assuramaya - Bom Jardim/RJ
Cineclube Avalovara - Vitória de Santo Antão/PE
cineclube Babitonga - São Francisco do Sul/SC
Cineclube Bordel Sem Paredes - Juiz de Fora/MG
Cineclube Canoa - Manaus/AM
Cineclube Casarão - Cachoeiras de Macacu/RJ
Cineclube Catavento - Campinas/SP
Cineclube Cine como le gusta - Caxias do Sul/RS
Cineclube Cine Periferia Criativa - Brasília/DF
Cineclube Cinema e Educação de Corrente - Corrente/PI
Cineclube Cinema Livre - Cocalzinho/GO
Cineclube Clube de Cinema - Macapá/AP
Cineclube da Casa de Cultura Cássia Afonso de Almeida - Mateus Leme/MG
Cineclube da Vila - Fortaleza/CE
Cineclube Direito no Cárcere - Instituto Cultural Estado de Direito - Porto Alegre/RS
Cineclube do Eugênio - Salvador/BA
Cineclube Favo de Mel - Fátima do Sul/MS
CineClube Fora do Eixo - Boa Vista/RR
Cineclube Ludovico Persici - Alfredo Chaves/ES
Cineclube Lumiar - Nova Friburgo/RJ
Cineclube Maria Sena - Caratinga/MG
Cineclube Mocamba - Uruçuca/BA
Cineclube Movimento - Juiz de Fora/MG
Cineclube Núcleo de Produção Digital de Niterói - Niterói/RJ
Cineclube O Marisco - Cidreira/RS
Cineclube Odoyá - Aracaju/SE
CineClube ParaTodos - São José dos Campos/SP
Cineclube PIBID Raul Vidal - Niterói/RJ
Cineclube PPGMC - Niteroi/RJ
Cineclube Presença - Florianópolis/SC
Cineclube RacioCine Livre - Recife/PE
Cineclube Sinergia - Sorocaba/SP
Cineclube Tá vendo, tu? - Carpina/PE
CineClube Tia Nilda - Rio de Janeiro/RJ
Cineclube Xícara da Silva - Anápolis/GO
CineCubo - Pouso Alegre/MG
Cinema: experimentar, conhecer, realizar - Cabo Frio/RJ 
Cinema360° - Petrópolis/RJ
Cinemão No Escadão - São Paulo/SP
CineOca - Porto Velho/RO
Cinestesia Cineclube - Volta Redonda/RJ
DIFUSÃO CINECLUBE ITAPETINGA - Itapetinga/BA
Edith Cultura - Bragança Paulista/SP
Espaço Cultural Vrena - Porto Velho/RO
Espaço de Cultura Bela Vista - São Paulo/ SP
Extintor Coletivo - Vitória/ES
Fábrica de Cultura e Esportes Flaskô - Sumaré/SP
IFTO COLINAS DO TOCANTINS – Colinas do Tocantins/TO
Mandacaru Cine Clube - Delmiro Gouveia/AL
Mostra Curtas UAM - São Paulo/SP
Opinião - Salto Veloso/SC
Pingado - Rio de Janeiro/RJ
Ponto Cine Rondonia - Porto Velho/RO
Ponto de Cultura ACME (Cineclube ACME) - Porto Velho/RO
Ponto de Cultura aos Pés do Santa Marta - Rio de Janeiro/RJ
PONTO DE CULTURA EDUCART - PEDRO II/PI
PONTO DE CULTURA IAFRO - BARRA DO BUGRES/MT
Ponto de Cultura Negro Uai - Paracatu/MG
Ponto de Cultura Viva Vida - Miguel Alves/PI
Ramal Cineclube - Rio de Janeiro/RJ
Roland Henze - Rio das Ostras/RJ
Sessões do Udigrudi - Campinas/SP
Tintin Cineclube - João Pessoa/PB
Zero Quatro - Pelotas/RS