terça-feira, 28 de junho de 2016

EM JULHO CAMPOS DO JORDÃO CELEBRA O CINEMA E A MÚSICA

Exposição O Cinema Ilustrado – A Oitava Arte

A partir do dia 1º de julho, na sede da Associação dos Amigos de Campos do Jordão – AMECampos, uma exposição de cartazes produzidos por ilustradores cuja arte se destina à divulgação de obras cinematográficas é a fórmula encontrada pelo Cineclube Araucária para  homenagear artistas quase anônimo aos olhos do grande público apreciador da dita Sétima Arte, mas que, durante boa parte das suas vidas, dedicaram-se à tarefa de transferir para o papel  a expressão dos personagens e a essência das histórias criadas para as telas, com o objetivo de torna-las mais atrativas. Muitos, de fato, permaneceram anônimos, ainda que realizassem um trabalho de excelente qualidade técnica e artística. Outros entraram para a história como cartazistas de cinema. E há ainda aqueles que, mesmo já tendo alcançado reconhecimento em outras áreas como a arquitetura e a pintura, se aventuraram com grande êxito na nobre tarefa da comunicação visual para a divulgação de filmes do cinema nacional, especialmente na fase do Cinema Novo de Glauber, Sganzerla, Nelson, Joaquim Pedro e Ruy Guerra. No entanto, o registro desse trabalho começa exatamente no momento em que o Cinema teve as suas primeiras sessões públicas, no final do século XIX, quando, em Paris, os irmãos Charles e Émile Pathé já se preparavam para administrar o primeiro império do cinema europeu: a Maison Pathé, ainda que o seu único produto comercial fossem os filmes produzidos pelos irmãos Lumière. Pois foi nessas condições que os irmãos Pathé contrataram um pequeno ateliê de desenhos publicitários localizado no bairro de Montmartre, reduto de artistas do porte de Toulouse-Lautrec, Alphonse Micha e Jules Chéret, conhecido como Les Affiches Faria, mantido por um tal Cândido Faria, brasileiro nascido no estado de Sergipe e que se estabelecera em Paris com a pretensão de se tornar ilustrador dos cartazes de famosas casas de espetáculos naquela época. Foi, portanto, o brasileiro Cândido de Faria, cujo trabalho está representado na exposição do Cineclube na AMECampos, o precursor, para não dizer o primeiro artista a se dedicar exclusivamente à criação de cartazes para o Cinema. Mais de um século depois, esse tipo de arte ainda é o instrumento mais eficaz na divulgação da produção cinematográfica mundial. Coincidência, ou mero capricho do destino, do mesmo modo como, nessa área, os primeiros passos foram dados por um artista brasileiro, hoje outro brasileiro da Bahia, chamado Claudio Marcelo Reis se destaca no mesmo segmento das artes visuais, criando, para todo o mundo, o material de divulgação das produções dos estúdios Disney e Pixar.
Aos artistas ilustradores, muito pouco ou quase nada reconhecidos pelo público cinéfilo, uma vez que raramente as assinaturas são gravadas nas suas obras, o Cineclube Araucária presta homenagem através dessa exposição. Ilustradores do Brasil sintam-se, portanto, abraçados através da mostra que fazemos do trabalho de Cândido Faria, Jayme Cortez, Rogério Duarte, José Luiz Benício, Fernando Pimenta, Jair de Souza, Claudio Marcelo Reis, Alê Abreu, Calazans Neto, Ziraldo, Carybé e Lina Bo Bardi.
A abertura da Exposição será no dia 1º de julho às 19h30, na sede da AMECampos, Rua Dr. Reid nº 68 – Abernéssia, com a exibição do filme Terra em Transe, de Galuber Rocha, com entrada franca. A exposição permanecerá aberta à visitação pública, de segunda a sexta, das 10 às 18 horas, até o dia 29 de julho.









6º Encontro Cinemúsica de Campos do Jordão








































Entre os dias 21 e 24 de julho, também na sede da Associação dos Amigos de Campos do Jordão – AMECampos – o Cineclube Araucária realiza a sexta edição do Encontro Cinemúsica de Campos do Jordão, um evento no qual as projeções de cinema são acompanhadas da música executada ao vivo, por grandes artistas brasileiros. O 6º Encontro Cinemúsica de Campos do Jordão terá a seguinte programação:

Dia 21/07 (quinta) às 19h30 – FESTIVAL CARLITOS, de Charles Chaplin, com trilha sonora ao vivo pelo pianista NEWTON ZAGO.
Dia 22/07 (sexta) às 19h30 – METRÓPOLIS, de Fritz Lang, com trilha sonora ao vivo pelo pianista AIRTON SILVA.
Dia 23/07 (sábado) às 19h30 – UM HOMEM DE MORAL, de Ricardo Dias, com prólogo musical pela cantora MARIA MARTHA.
Dia 24/07 (domingo) às 18h00 – TRÊS CURTAS DE BUSTER KEATON, de R. Arbuckle, Eddie Cline e Buster Keaton, com trilha sonora pela pianista SANDRA TONIN.



MOSTRA MESTRES DA MÚSICA NO ESPAÇO CULTURAL DR. ALÉM - 25 a 31 DE JULHO

Desde que, há quase cinquenta anos, Campos do Jordão passou a sediar o maior evento artístico-pedagógico no âmbito da música erudita na América Latina, a Cidade, em meio a uma natureza exuberante, passou a respirar e transpirar música da mais requintada qualidade, especialmente no período em que acontece o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. Lincado com todas as manifestações artísticas, educacionais e sociais que acontecem na região da Mantiqueira, o Cineclube Araucária, também, desde a sua criação em 2011, realiza eventos diretamente relacionados à história da criação musical de grandes compositores. O Encontro Cinemúsica que festeja a sua sexta edição em 2016 é apenas um bom exemplo. Desde 2013, o programa do Cinemúsica inclui a projeção de filmes com acompanhamento musical simultâneo, ou seja, com trilha sonora executada ao vivo. A parceria estabelecida entre o Cineclube Araucária e a Associação dos Amigos de Campos do Jordão permitiu que esse trabalho fosse realizado em alto estilo, pela possibilidade de utilização do piano Gran Concerto disponível na sede da AMECampos, local onde tem lugar a programação do Encontro Cinemúsica de Campos do Jordão. Neste ano, na sequência do Cinemúsica, o Cineclube Araucária amplia a sua programação de cinema musical, com a Mostra Mestres da Música que acontecerá no Espaço Cultural Dr. Além de 25 a 31 de julho. Os filmes eleitos para compor a Mostra contam a vida de alguns dos verdadeiros e grandes mestres como: Frédéric Chopin, Niccolò Paganini, Wolfgang Amadeus Mozart, Heitor Villa-Lobos, Piotr Tchaikovsky, Ludwig Van Beethoven e Maria Callas, além de apresentar aos pequenos a música de Richard Wagner na animação de Ralph Bakshi, O Senhor dos Anéis. Quem quiser mais detalhes sobre toda essa programação do Cineclube Araucária é só consultar em www.cineclubearaucaria.org ou ainda pelo facebook e ficar por dentro os títulos a serem exibidos, seus diretores, datas e horários, além da classificação indicativa de cada filme. O projeto Cineclube Araucária – O Cinema de Volta a Campos do Jordão é realizado com o apoio do Programa de Ação Cultural do estado de São Paulo – ProAC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a AMECampos. Todos os eventos da programação do Cineclube Araucária têm entrada grátis.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

BANG BANG NA TELA DO CINECLUBE EM JUNHO

Com seus primeiros filmes lançados na virada do século XIX para o século XX, o Western, rebatizado no Brasil como Bang Bang, tem vital importância na evolução do Cinema como arte. Além de ser um dos primeiros gêneros narrativos da história, os índios, bandidos e mocinhos do oeste americano deram uma imensa contribuição para a popularização do cinema em todo o mundo. No Brasil, por exemplo, aqueles que tem mais de trinta anos, certamente vibraram, nas tardes de domingo, com as investidas de John Wayne, John Ford, Randolph Scott, Glenn Ford, William Holden, Ben Johnson, e mais recentemente, Paul Newman, Robert Redford, Clint Eastwood e Javier Bardem fazendo justiça com o rifle em punho, ou com as próprias mãos, contra todo tipo de bandidagem no velho e no novo oeste. Mas, a escola criada pelos americanos especializados no gênero, foi muito além das próprias fronteiras. Tamanho sucesso não se limitou apenas ao público: sua influência sobre a cinematografia de outros países pode ser observada em filmes de samurais japoneses, cangaceiros brasileiros, produções indianas, russas, mexicanas e australianas, além das imitações em países como a Alemanha e a Itália, que desenvolveu a mais popular e bem sucedida de todas as versões, o Western Spaghetti. 
A nossa homenagem ao mais puro estilo faroeste de cinema procurou contemplar justamente essa diversidade de linguagem, indo buscar o melhor da produção bang bang, no México, na Itália, na Austrália e, evidentemente, na sua terra de origem. Para matar as saudades de um tempo ainda muito presente nas lembranças dos mais vividos, ou para descobrir o fascínio desse mesmo universo pelos mais jovens, todos estão convidados a compartilhar conosco essa avalanche de emoções que sairá da tela do Espaço Cultural Dr. Além (antigo Cine Glória de Campos do Jordão) a partir desta quinta feira (16/06) até domingo (19/06). A Mostra No Mundo do Bang Bang faz parte da programação do projeto O Cinema de Volta a Campos do Jordão, realizado pelo Cineclube Araucária em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a Associação dos Amigos de Campos do Jordão – AMECampos. Verifique os horários e a classificação indicativa de cada filme e compareça trazendo a família, os amigos e os vizinhos. Todos serão bem vindos e a entrada é grátis. E no domingo à tarde ainda tem a sessão bang bang em animação para as crianças. Venha!

segunda-feira, 13 de junho de 2016

CONCLUÍDA COM SUCESSO A PRIMEIRA ETAPA DA OFICINA DE CINEMA 2016

Última tomada na primeira etapa da Oficina de Cinema 2016 do Cineclube Araucária, ontem no antigo Cine Glória de Campos do Jordão. A partir de hoje, novas imagens serão criadas para compor as produções que concorrerão, em dezembro deste ano, aos Araucárias de melhor curta de ficção, melhor documentário e melhor animação, no 2º Festival Curta Campos do Jordão. Parabéns a todos pela criatividade e competência com que desenvolveram as suas ideias e bom trabalho na construção dos filmes! Continuaremos em contato on line e voltaremos a nos encontrar no dia 30 de outubro, com os nossos professores Cristiane Arenas, Jeferson De e Rafael Ervolino, no Espaço Cultural, para iniciarmos o processo de edição e finalização dos Curtas. Mãos à obra e bom filme a todos!

quarta-feira, 1 de junho de 2016

CINEMA CHINÊS E BANG BANG ESTÃO NA TELA DO CINECLUBE EM JUNHO

Em junho, o projeto Cineclube Araucária – O Cinema de Volta a Campos do Jordão, realizado com o apoio do ProAC, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e a AMECampos, reverencia a estética do cinema chinês e também um dos estilos mais apreciados no século XX, o western, com duas mostras no Espaço Cultural Dr. Além (antigo Cine Glória de Campos do Jordão), com ingressos grátis em todas as sessões.

O Panorama do Cinema Chinês acontece entre os dias 2 e 5 de junho e busca evidenciar a diversidade de temas tratados por essa cinematografia recém-descoberta mundialmente. As obras selecionadas são Em Busca da Vida (de Jia Zhang-Ke), Flores do Amanhã (de Yang Zhang), Separados pelo Destino (de Xiaogang Feng) e O Sacrifício (de Kaige Chen).

Já os inesquecíveis filmes de cowboys serão exibidos entre os dias 16 e 19 de junho. A mostra No Mundo do Bang Bang é formada pelos clássicos Butch Cassidy (de George Roy Hill), El Topo (de Alejandro Judorowsky), Por Um Punhado de Dólares (de Sergio Leone) e A Proposta (de John Hillcoat).


O Cineclube Araucária também promove matinês, aos domingos, com obras especialmente selecionadas para a garotada. Em junho, a programação segue as temáticas das mostras acima. No dia 5/6, excepcionalmente às 10 horas da manhã, será exibida a animação Mulan, de Barry Cook e Tony Bancroft, baseada em uma emocionante lenda chinesa, e no dia 19/6, no horário normal das 15 horas, é a vez de Nem que a Vaca Tussa, de Will Finn e John Sanford.

Outro destaque são as sessões especiais para escolas municipais, neste mês com o tema Meio Ambiente: Procurando Nemo, de Andrew Stanton e Os Sem-Floresta, de Tim Johnson e Karey Kirkpatrick, respectivamente, nos dias 2 e 3/6, de manhã e à tarde.

O projeto Cineclube Araucária - O Cinema de Volta a Campos do Jordão acontece com o apoio do ProAC (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo) e parcerias com a Secretaria Municipal de Cultura e AMECampos (Associação dos Amigos de Campos do Jordão). Iniciado em fevereiro, prevê, até novembro, a realização de 20 mostras de cinema. A cada mês, até novembro, além das tradicionais mostras temáticas, um país terá a sua filmografia exibida para o público jordanense, entre eles: Turquia, Brasil, França, Canadá, China, continente africano e, os já contemplados, Polônia, Irã, Índia e Argentina.

A programação de 2016 inclui também uma série de Palestras e Seminários, visando à formação profissional de novos cineastas, com produção de curtas-metragens que serão o foco da segunda edição do Festival Curta Campos do Jordão, previsto para ocorrer em dezembro no antigo Cine Glória (atual Espaço Cultural Dr. Além). Outros destaques são a realização do 6º Encontro Cinemúsica de Campos do Jordão e da exposição Cinema Ilustrado: A Oitava Arte, ambos em julho, na sede da AMECampos.

Formação Profissional

O Programa de Formação Profissional 2016 do Cineclube Araucária começa com a primeira etapa da Oficina de Cinema, sob a coordenação do cineasta Jeferson De, da roteirista e produtora Cristiane Arenas e do animador e designer gráfico Rafael Ervolino, no período de 6 a 10 de junho, das 19h às 22h, no Complexo Cultural Edmundo Ferreira da Rocha, localizado no piso superior do Espaço Cultural Dr. Além.